Bactéria no pênis: Entenda tudo sobre essa doença

Bactéria no pênis aumenta o risco de infecção pelo HIV em até 63%, agindo como a “porta” do vírus para o corpo.

Certas bactérias debaixo do prepúcio aumentam o risco de contrair o  HIV em 63%, revela uma nova pesquisa.

Bactéria no pênis

Um aumento de 10 vezes nas espécies bacterianas famintas por oxigênio Prevotella, Dialister, Mobiluncus e Murdochiella aumenta a probabilidade de estar infectado com o vírus de 54 para 63%, segundo um estudo.

De acordo com a equipe de pesquisa da Universidade George Washington, essas bactérias causam o acúmulo de células imunológicas específicas no pênis e atuam como “porta de entrada” para o HIV entrar no corpo.    

O estudo sem precedentes, revelado na reunião anual desta semana da Sociedade Internacional de Aids em Paris, espelha o que foi detectado em mulheres: que um desequilíbrio nas bactérias genitais pode aumentar o risco de contrair HIV.  

Especialistas dizem que as descobertas podem explicar por que a circuncisão reduz o risco de bactéria no pênis, já que essas bactérias anaeróbicas não floresceriam fora do prepúcio com falta de oxigênio.

Como o estudo foi realizado  

O projeto de dois anos foi liderado pelo Dr. Lance Price, especialista em bactéria no pênis resistente a medicamentos.

Eles analisaram os swabs penianos de 182 homens não circuncidados, com idades entre 15 e 49 anos, residentes em Rakai, Uganda.

Em particular, eles examinaram as 10 espécies de bactérias que são mais comumente reduzidas após a circuncisão masculina, uma vez que pesquisas anteriores mostraram que a circuncisão reduz o risco de um homem contrair o HIV em 60%.

Dos 182 participantes do estudo atual, 46 foram infectados pelo HIV em dois anos.

Principais conclusões

Os resultados, publicados na revista mBio, revelam que os 46 homens que contraíram o HIV tinham quantidades significativamente maiores de certas cepas bacterianas sob o prepúcio.

Um aumento de 10 vezes nas espécies Prevotella, Dialister, Mobiluncus e Murdochiella equivale a um aumento de 10% no risco de contrair o HIV (de 54% para 63).

Os pesquisadores acreditam que certas espécies de bactérias aumentam a suscetibilidade ao HIV de um homem, fazendo com que células imunes específicas se acumulem sob o prepúcio e atuem como uma “porta de entrada” para o corpo.

O Dr. Price disse: ‘Nosso estudo sugere que algumas bactérias estão provocando alarmes bioquímicos que atraem células imunes ao pênis, onde são mais facilmente infectadas pelo HIV.

“Com outros patógenos, isso seria bom, porque as células do sistema imunológico poderiam ajudar a combater a infecção, mas, no caso do HIV, faz exatamente o oposto”.

Os pesquisadores esperam que suas descobertas possam um dia ajudar a reduzir o risco de HIV dos homens, diminuindo seletivamente a quantidade de bactérias sob o prepúcio. A bactéria no pênis precisa ser combatida para não causar doenças graves.

 

Escreva um comentário